Adbox
Tecnologia do Blogger.

Liturgia da Palavra de hoje (23)

Primeira Leitura (Ap 10, 8-11)
Leitura do Livro do Apocalipse de São João.
8Aquela mesma voz do céu, que eu, João, já tinha ouvido, tornou a falar comigo: “Vai. Pega o livrinho aberto da mão do anjo que está de pé sobre o mar e a terra”. 9Eu fui até o anjo e pedi que me entregasse o livrinho. Ele me falou: “Pega e come. Será amargo no estômago, mas na tua boca, será doce como mel”. 10Peguei da mão do anjo o livrinho e comi-o. Na boca era doce como mel, mas quando o engoli, meu estômago tornou-se amargo. 11Então ele me disse: “Deves profetizar ainda contra outros povos e nações, línguas e reis”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 118)
— Como é doce ao paladar vossa palavra, ó Senhor!
— Como é doce ao paladar vossa palavra, ó Senhor!
— Seguindo vossa lei me rejubilo muito mais do que em todas as riquezas.
— Minha alegria é a vossa Aliança, meus conselheiros são os vossos mandamentos.
— A lei de vossa boca, para mim, vale mais do que milhões em ouro e prata.
— Como é doce ao paladar vossa palavra, muito mais doce do que o mel na minha boca!
— Vossa palavra é minha herança para sempre, porque é ela que me alegra o coração!
— Abro a boca e aspiro largamente, pois estou ávido de vossos mandamentos.

Evangelho (Lc 19,45-48)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 45Jesus entrou no Templo e começou a expulsar os vendedores. 46E disse: “Está escrito: ‘Minha casa será casa de oração’. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões”. 47Jesus ensinava todos os dias no Templo. Os sumos sacerdotes, os mestres da Lei e os notáveis do povo procuravam modo de matá-lo. 48Mas não sabiam o que fazer, porque o povo todo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
O Templo, a Igreja, a Capela, o Santuário é lugar de oração; é o lugar da presença de Deus. É o lugar do nosso encontro com Deus; é o lugar de Jesus nos ensinar a viver.
Eu vou para o Templo para viver duas realidades. A primeira é para falar com Deus e para escutá-Lo; é para que possamos orar e viver a nossa comunhão com o Senhor.
Sabe, meus irmãos, muitas vezes, não fazemos isso porque a dispersão toma conta de nós. Pois, mesmo se a Igreja que vamos não tenha virado uma bagunça, como esse templo citado no Evangelho: cheio de vendedores, cambistas e muito mais; os vendedores e os cambistas do mundo estão dentro da nossa cabeça e do nosso coração. Chegamos à Igreja agitados demais, tensos e ansiosos em demasia, a cabeça fica fervilhando e não nos centramos, não entramos na comunhão com Deus.
Quando vamos à casa do Senhor, precisamos nos esvaziar, precisamos tirar de nós tensões, preocupações e ocupações que não sejam outra coisa a não ser ocupar-nos do Senhor.
Na Igreja nos ocupamos de Deus e Ele ocupa todos os espaços que há dentro de nós. Ele ocupa nossos pensamentos, sentimentos, o nosso coração, tudo aquilo que somos, que estamos vivendo, sentindo e passando. Deixamo-nos ser tomados pela presença de Deus.
É muito importante que, em nossa Igreja, haja uma atmosfera espiritual. Preciso dizer que muitas pessoas tiram esse ambiente espiritual. Quem vai para a Igreja e precisa organizar a música não pode achar que a sua bateria, que o seu instrumento musical é mais importante do que a atmosfera espiritual. A pessoa vai lá e faz aquela agitação, fica meia hora passando o som do microfone.
A Igreja precisa ter ambientes para as pessoas rezarem, mas muitas chegam atrasadas ou em cima da hora e querem cumprimentar todo mundo. A Igreja é o lugar do encontro, mas primeiro do encontro com Deus. Segundo, é o lugar do ensino, é onde Jesus quer nos ensinar. Precisamos ir lá e cada vez que vamos, precisamos deixar que Ele nos ensine a viver, porque caso contrário, vamos para o templo e lá é apenas o lugar de tantas coisas, mas não do essencial. Vamos lá para nos tornar templo e para que o Templo de Deus esteja em nós.
Deus abençoe você!
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: