Adbox
Tecnologia do Blogger.

Sinal de Alerta - Caraúbas (RN) está em terceiro lugar em casos de AIDS nas regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assu e Salineira


É cada vez menor o uso da camisinha nas relações sexuais, em especial na cidade de Caraúbas (RN), o que eleva o risco de contaminação do HIV/AIDS. Esta constatação se deu no VII Seminário de Atualização em HIV/AIDS da regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assú e Salineira do RN, que teve como tema "Perspectivas e Desafios para o Enfrentamento da AIDS".

Caraúbas teve uma elevada amostragem no número de casos, contabilizada nos meses de janeiro a outubro deste ano (2018), com mais 7 (sete) novos casos. Na seguinte proporção:
  • Janeiro - 01 caso;
  • Fevereiro - 02 casos;
  • Março - 00 casos;
  • Abril - 01 caso;
  • Maio - 00 caso;
  • Junho - 00 caso;
  • Julho - 01 caso;
  • Agosto - 01 caso;
  • Setembro - 00 caso;
  • Outubro - 01 caso.


Os números parecem ser pequenos, mas comparados aos 21 municípios destas regiões que tiveram novos casos, é preocupante com a falta de responsabilidade para prevenirem-se quanto a contaminação desta doença que ainda hoje afeta milhões de pessoas pelo mundo.

A faixa etária que afeta este grupo, é cada vez mais elevada na idade de jovens de 17 anos a 25 anos, quando pessoas não assumem a responsabilidade do uso do preservativo para as relações sexuais ocorridas nestas faixas.

Cada vez mais precoce, as relações sexuais ocorrem em idades em que as pessoas passam por uma fase do que tudo posso, nada temo e assumem assim o risco de contaminação.

As secretarias devem assumir o papel devido para o combate ainda mais intenso em relação a faixas etárias, para conscientização do uso das camisinhas para prevenirem-se da contaminação da AIDS.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: