Adbox
Tecnologia do Blogger.

Liturgia da Palavra de hoje (22)

Primeira Leitura (1Pd 5,1-4)
Leitura da Primeira Carta de São Pedro.
Caríssimos, 1exorto aos presbíteros que estão entre vós, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e participante da glória que será revelada: 2Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente; 3não como dominadores daqueles que vos foram confiados, mas antes, como modelos do rebanho. 4Assim, quando aparecer o pastor supremo, recebereis a coroa permanente da glória.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 22)
— O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.
— O Senhor é o pastor que me conduz, não me falta coisa alguma.
— O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me encaminha, e restaura as minhas forças.
— Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome. Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei. Estais comigo com bastão e com cajado, eles me dão a segurança!
— Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo; com óleo vós ungis minha cabeça, e o meu cálice transborda.
— Felicidade e todo bem hão de seguir-me, por toda a minha vida; e, na casa do Senhor, habitarei pelos tempos infinitos.

Evangelho (Mt 16,13-19)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 13Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” 14Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. 15Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” 16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.
17Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. 18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
No dia de hoje, temos a alegria de celebrar a Cátedra de São Pedro. Celebramos, na verdade, aquilo que Deus edificou e construiu sobre a figura de Pedro, a Sua Igreja. Aqui não é simplesmente o apóstolo Pedro, é Pedro como figura de unidade, como figura de quem deve unificar e, também, governar a Igreja de Cristo.
É importante entendermos a Igreja de Cristo em seu mistério mais profundo. Porque a Igreja é o Corpo de Cristo, onde Ele mesmo é a cabeça; Ele mesmo a governa e está à frente dela. Mas Cristo conta com pernas, cabeça e braços humanos para que a Sua Igreja se estenda e se faça presente em todo o mundo.
A Igreja instituição, aquela necessária para o governo, para a organização e para a unidade do Corpo de Cristo; e a Igreja carisma, a que se faz presente, a que evangeliza, aquela que está em nossa casa e no mundo inteiro, são uma só Igreja e uma só cabeça: Cristo Jesus.

O Senhor não escolheu os anjos e nem os arcanjos para estarem à frente da Sua Igreja, e sim pessoas humanas

Cristo quis confiar e contar conosco, inclusive, com a nossa fragilidade humana, como também contou com a fragilidade humana do apóstolo Pedro. O Senhor não escolheu nem anjos e nem arcanjos para estarem à frente da Sua Igreja, e sim pessoas humanas.
E quando olhamos para as pessoas humanas, a começar por Pedro, percebemos que ele teve fraquezas. Porém, não lhe faltou a assistência do Espírito Santo para superá-las e para conduzir a “barca” de Cristo. Ao longo de toda a história, já foram 266 homens que estiveram conduzindo a “barca” da Igreja, são os sucessores do apóstolo Pedro.
Cátedra é a cadeira. A cadeira de quem está ali para governar, dirigir; para garantir a unidade do mistério da fé, do mistério da Igreja. Com a celebração litúrgica de hoje, acima de tudo, o nosso convite é o de nos unirmos enquanto Igreja; ou seja, tomarmos consciência do nosso papel na edificação da Igreja de Cristo. E, depois, amar muito a Igreja, não a desprezar e não cair naquilo que é a visão mundana, onde trata a Igreja como se fosse uma instituição qualquer. Ela é uma instituição divina, ainda que seja constituída por homens pecadores, frágeis, mas nunca lhe faltou a assistência do Espírito Santo. A promessa de Jesus, a de que o inferno nunca poderá vencê-la, é porque o inferno nunca poderá vencer o poder de Cristo.
Ainda que tenhamos homens revestidos de fragilidades, a graça de Cristo é maior do que toda fragilidade humana. Por isso, hoje, declaramos o nosso amor à Igreja, à unidade da Igreja; declaramos o nosso amor àquele que está na cabeça da Igreja como representante de Cristo.
Francisco, tu és Pedro para a nossa Igreja, e precisamos que estejas conduzindo e direcionado a Igreja de Cristo, para que ela seja sempre fiel ao Senhor.   
Deus abençoe você!
Share on Google Plus

Sobre Blog Sociedade Ativa

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: