Adbox
Tecnologia do Blogger.

Não tenho esperança de que PCC acabou, diz promotor que pediu transferência

Apesar de ser um um golpe duro no PCC (Primeiro Comando da Capital), o isolamento dos líderes (Marcola inclusive) em presídios federais está longe de decretar o fim da facção. As autoridades de investigação já voltam a atenção a uma potencial “guerra interna” para ocupar os lugares no primeiro e segundo escalões da organização criminosa. Além disso, facções rivais, como o Comando Vermelho, podem tentar aproveitar o momento e atacar operações e posições do PCC.
Essas são as opiniões do promotor de Justiça Lincoln Gakiya, do Gaeco (Grupo de Ação e Combate ao Crime Organizado) do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo). Gakiya é o autor do pedido que resultou na transferência de Marcola e outros 21 presos ligados ao PCC de penitenciárias estaduais de São Paulo para presídios federais na manhã de ontem. As informações são do Notícias UOL via Robson Pires.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: